Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Selecionar de Idioma

Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018

Multimarcas

Redação - 01/08/2013

Loja de rua: melhor cor de fachada

Saiba quais são os tons a evitar; as melhores soluções para valorizar a vitrine; as tonalidades do ano; e quando vale a pena acompanhar as nuances previstas para cada estação.

Pintar a fachada da loja é uma das maneiras mais fáceis e baratas de renovar o visual. Escolher a melhor cor para aplicar, porém, não é nada simples. Por isso, o GBLjeans consultou especialistas para ajudar na tarefa de selecionar a tonalidade que mais favoreça as fachadas de lojas de rua. Como as pessoas se interessam pela aparência das coisas, o truque é usar a cor para atrair a atenção, incentivando as pessoas a entrarem na loja. O tom depende do efeito que o lojista quer dar, da identidade da loja e, sobretudo, do entorno onde está localizada.

“Antes de iniciar a pintura da fachada de uma loja de rua é importante prestar atenção no que está em volta: se o objetivo for destacar a loja na paisagem, é viável escolher uma cor que chame atenção dos clientes. Contudo, se ao redor estiver cheio de lojas coloridas, você será apenas mais um e irá se misturar visualmente”, aconselha João Carlos Cesar, consultor de cores da Sherwin-Williams, uma das principais fabricantes de tintas do mundo.

Se o orçamento permitir, Silmara Carreiro, designer de interiores e especialista em vitrines da NTVitrina, afirma que “vale muito a pena trocar a cor da fachada de acordo com a troca de estações”, escolhendo entre os tons que são destaque das coleções. Mônica Regina Assis, arquiteta e designer de interiores, aponta ser “de extrema importância escolher cores que não ´briguem´ com as cores expostas na vitrine”. Uma alternativa seria usar tinta em tons neutros ou claros. Mas, arriscar sair das cores neutras e clássicas pode deixar a fachada bem atraente.

Seja qual for a cor das paredes, a fachada deve ser bem cuidada e limpa. Nada de tinta descascando, reboco caindo e pichações intactas. Se não der para mudar duas vezes por ano, planeje a renovação anual.

Resista à tentação de usar tinta de tom escuro, ainda que feias ou que não combinem com a loja, somente para economizar, porque não sujam tanto quanto as claras.

Roxo ou lilás escuros são cores associadas à espiritualidade. Mas, uma loja de esquina com as paredes completamente cobertas de roxo, ou em alguma de suas derivações escuras, vai parecer apenas uma loja triste. A ambientação é importante, com uso de outras cores para dar constraste ou com plantas e flores

Os especialistas evitam a expressão cor proibida. Aconselham cuidado em não sobrecarregar a fachada com tons de preto e azul noite. Como a fachada tem grande valor na hora de destacar a loja, a arquiteta Mônica recomenda nunca pintar de salmão ou cinza. “São cores pouco agradáveis aos olhos humanos. Passam despercebidas, não destacando a loja”, explica. A seguir, confira as cores do ano de cada fabricante.