Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Seleção de Idioma

Terça-feira, 27 de Junho de 2017

Verão 2018

Jussara Maturo - 29/11/2016

Novos teares na Capricórnio, em janeiro.

Fabricante nacional de denim mantém o planejamento, com a meta de ampliar a produção em 5% no próximo ano.

Animada com os resultados de 2016, a Capricórnio mantém o planejamento industrial, mediante a entrada em operação dos novos teares a partir de janeiro. A expectativa do fabricante nacional de denim é ampliar a produção em 5% em 2017, estabilizada em 60 milhões de metros por ano. Conforme Maria José Orione, diretora de negócios estratégicos da empresa, o faturamento em 2016 deve aumentar 10% em relação a 2015. “Não paramos a produção ao final de 2015, tivemos uma coleção correta e por isso conseguimos resultados já partir de janeiro de 2016”, afirma a executiva.

De acordo com o balanço financeiro de 2015 publicado pela companhia, a receita líquida do ano passado alcançou R$ 431,51 milhões, quase 7% acima do faturamento de 2014. Desde 2010, a Capricórnio traçou planos de modernização industrial, “com foco no denim com qualidade e rentabildiade”, diz Maria José. O primeiro ciclo foi de 2010 a 2015. O segundo começou em 2016, quando a empresa completou 70 anos, com a previsão de estar concluído em 2018.

VERÃO 2018
Com essa disposição, a empresa anunciou na semana passada os lançamentos para o verão 2018, com 11 novas bases. Como a inclinação da moda envolve as décadas de 1980 e 1990, a linha de tecidos rígidos foi reforçada com quatro artigos, comenta Maria José. Três deles em 100% algodão. Com o Salina, de 8oz, a empresa estréia o tingimento Ink Blue, um tom de azul mais claro, que facilita processos de delavê, explica a diretora. Os outros dois têm base de 9oz: o Borba, em tingimento azul, e sua versão em blue black, o Zamora. A quarta base rígida é o Prince, de 8,5oz e tingimento Intense Black, com composição que mistura 69,5% de algodão e 30,5% de poliéster.

Os demais oito lançamentos contam com elastano na composição, trabalhando em torno de 35% de elasticidade. Cinco misturam algodão, poliéster e elastano, em base 8,5oz. É o caso do Lido, outro artigo com o novo tingimento Ink Blue, que combina 77,5% algodão, 22% poliéster e 0,5% elastano. Setubal e Merida usam 78,5% algodão, 20% poliéster e 1,5% elastano. O que muda é a tonalidade, com o primeiro em azul e o segundo, em blue black. Crio e Toulon também são bases iguais de cetim com 73% algodão, 24% poliéster e 3% elastano, ambas com trama preta. O Crio tem tingimento azul e o Toulon, blue black.

Completam a nova coleção duas bases de 9oz, que juntam 99% de algodão e 1% de elastano. O Murano foi trabalhado com o novo tingimento Ink Blue. O Tetis usa tingimento Intense Blue, sendo desenvolvido para permitir aplicação de rasgos, observa Maria José.

GALERIA DE FOTOS

Ampliar
  • Foto 1
  • Foto 2
  • Foto 3
  • Foto 4
  • Foto 5
  • Foto 6
  • Foto 7
  • Foto 8