Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Seleção de Idioma

Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

Negócios

Ana Luiza Mahlmeister - 21/03/2017

Britânnia lança book para verão 2018

Fabricante mineiro de aviamentos prevê crescimento de 25% com a retomada das vendas da indústria calçadista e confecções.

A Britânnia Têxtil, fabricante de Minas Gerais, lançou a coleção verão 2018 e o Book Britânnia 18 antecipando tendências em aviamentos para as próximas estações. Entre os destaques está o Tressê-Elástico, indicado para produtos beachwear e calçadista, além da linha de laços, fitas, pompons e pingentes, fitas metalizadas e franjas.

Com fábrica em Barbacena e 25 anos de atuação, a empresa atende o mercado brasileiro e exporta para Estados Unidos, Reino Unido, França, Austrália, Bulgária e Ucrânia, além da América Latina. Atualmente, o volume de exportação corresponde a 11% dos negócios e a previsão é aumentar para 17% em 2017, informa Natalia Shaw, gerente de exportação. Para ampliar negócios na Europa, a empresa participou em fevereiro da Première Vision Paris, na França, pela oitava vez consecutiva.

Segundo Laura Resende, gerente de expansão, a empresa lança duas coleções por ano – em fevereiro na Première Vision, e em setembro – e entre elas insere cápsulas, a cada dois meses, para acompanhar a rapidez do fast fashion varejista.

NOVO SEGMENTO
Entre as estratégias da Britânnia está a customização de aviamentos com a criação de galões, fita imitando denim, viés e franjas. Atende os mercados de lingerie, atacados, confecções adultas e infantis, decoração e setor calçadista. “Até junho vamos anunciar a entrada em um novo segmento”, afirma Laura. Entre as marcas atendidas pela Britânnia estão Farm, Tommy Hilfiger, Arezzo, Shoulder, Cantão, Beira Rio e Louboutin, trabalhando com 70 representantes comerciais.

COMPRA DE MAQUINÁRIO
Para acompanhar as tendências na área têxtil, a empresa investiu R$ 200 mil entre novembro e dezembro de 2016 em novos maquinários. “Implantamos um equipamento que produz tressê com um metro e quarenta (1,40 m) dando mais eficiência na produção com redução de custos”, explica Laura. Outra estratégia é atender compras casadas, adequando a cor dos aviamentos aos tecidos que serão usados nas coleções.

CRESCIMENTO
No ano passado, a Britânnia cresceu 16% em vendas e espera alcançar 25% neste ano a partir do interesse demonstrado pelos clientes na feira InspiraMais, em janeiro, e na Première Vision, em fevereiro. “Antevemos um cenário positivo com a retomada da indústria de calçados e das confecções que voltaram a contratar”, ressalta Laura.

GALERIA DE FOTOS

Ampliar
  • Foto 1
  • Foto 2
  • Foto 3