Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Seleção de Idioma

Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

Gestão

Ana Luiza Mahlmeister - 23/05/2017

Cristal investe em nova unidade

Lavanderia de Rio do Sul (SC) está migrando produção para um novo endereço, com o dobro de espaço, que deverá entrar em operação plena até novembro.

A queda na demanda é oportunidade para rever processos e racionalizar a produção a fim de obter mais qualidade com menor custo. Com essa estratégia, a lavanderia catarinense Cristal vem investindo na automação e em mudança de layout para melhorar fluxos internos e ampliar a capacidade instalada. Até novembro a empresa muda para um novo endereço, na mesma cidade, Rio do Sul, passando dos atuais 2 mil metros quadrados para ocupar 4 mil metros quadrados de área construída.

“Hoje o processamento das peças se dá nos dois endereços e até o final do ano toda a produção vai para a nova unidade passando de uma capacidade instalada de 150 mil peças por mês para 250 mil”, afirma o proprietário da lavanderia, Sandro Luiz Martins.

OPERAÇÃO E GESTÃO INTEGRADOS
Na nova fábrica todos os equipamentos – máquinas de lavar, secar e centrífugas – estão integrados ao sistema de gestão, permitindo a supervisão e o controle mais rigoroso da produção. O sistema acompanha o número de peças, horas de máquina previstas, gasto de energia e água. “O objetivo é ser mais competitivo e praticar melhores preços com diminuição de custos”, diz Martins.

A empresa conta com 50 clientes, entre grandes, médios e pequenas confecções e não prevê ampliação dessa carteira. “Vamos fazer melhor para os clientes que já temos”, completa.

A automação dos equipamentos começou na unidade mais antiga e estará funcionando plenamente na nova fábrica. Além da mudança de layout na produção, que ficou mais flexível que o antigo para acompanhar as demandas da indústria, a automação alcançou também equipamentos menores, que lavam abaixo de 20 quilos, que não estavam integrados.

TERÁ REÚSO DE ÁGUA
Outro investimento será destinado à construção de um novo centro ambiental, que contará com um sistema de reaproveitamento, drenagem e tratamento de água captada de processos internos e da chuva, passando de 0% para 60% de reúso.

GALERIA DE FOTOS

Ampliar
  • Foto 1
  • Foto 2
  • Foto 3
  • Foto 4
  • Foto 5
  • Foto 6
  • Foto 7
  • Foto 8