Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Seleção de Idioma

Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

Varejo

Jussara Maturo - 06/06/2017

Inbrands reduz perda, mas, continua com prejuízo.

Primeiro trimestre de 2017 da holding que controla nove marcas de vestuário no Brasil também registra queda de receita.

De janeiro a março, a Inbrands reduziu o prejuízo, fechando o trimestre com perda líquida de R$ 16,8 milhões. Representa melhora frente ao rombo de R$ 29 milhões anotado pela empresa em igual período do ano passado. “A melhoria se deu em função das ações de resgate de valor de nossas marcas e foco na rentabilidade de longo prazo”, explica o relatório da companhia que acompanha a divulgação dos resultados financeiros para os investidores. A receita líquida do grupo, no entanto, caiu 11,3%, para R$ 190,27 milhões, no primeiro trimestre de 2017, em comparação com igual intervalo de 2016.



Segundo o relatório destinado ao mercado, a empresa explica que, no varejo, “nosso indicador de Same Store Sales (SSS) apresentou uma queda de 18,2% no trimestre (incluindo Tommy), principalmente por conta da desaceleração do volume de produtos ofertados no período de liquidação e aumento de preços e margens da ordem de 20%”.

Atualmente, a carteira de marcas da holding abrange Ellus, VR, Richards, Salinas, Mandi, Alexandre Herchcovitch, Bobstore e Gstar. A empresa também é sócia da Tommy Hilfiger em joint venture que gerencia a marca americana no Brasil. O formato adotado para o relatório de resultados não inclui mais a informação sobre número de lojas em operação, nem total, nem por marcas; e de desempenho por grife.