Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Seleção de Idioma

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Varejo

Jussara Maturo - 17/08/2017

Marisa volta a ter prejuízo

Mesmo com a perda no trimestre, varejista prevê resultados ainda tímidos no segundo semestre e crescimento mais significativo a partir de 2018.

Depois de apurar lucro líquido no primeiro trimestre do ano, a Marisa volta ao prejuízo no segundo trimestre. As perdas de abril a junho somaram R$ 24,37 milhões, contra prejuízo líquido de R$ 18,4 milhões no segundo trimestre de 2016. A comparação com igual período do ano passado revela também que a receita líquida consolidada da empresa caiu 7,6%, para totalizar R$ 711,68 milhões em junho, dos quais R$ 547,3 milhões correspondem à receita de varejo.

Mesmo com essa perda no trimestre, em teleconferência a varejista afirmou a analistas de mercado que prevê resultados melhores, ainda que tímidos, no segundo semestre e crescimento mais significativo a partir de 2018. A expectativa positiva está associada aos efeitos que o Projeto Transformar pode gerar. “Estamos mudando o modelo de atendimento, revendo a setorização de produtos as lojas de cada cluster, com reflexos desde a construção de coleção até campanhas de marketing”, disse Marcelo Araújo, presidente da empresa nessa conferência.

A implementação do projeto começou em fevereiro com testes em 13 lojas da rede, que foram concluídos em junho. A partir do segundo semestre começa a adequação efetiva. Até dezembro, sete unidades das 13 testadas deverão estar adaptadas ao novo modelo. Segundo Araújo, trata-se de um projeto com extensão entre dois e três anos.



SINAIS POSITIVOS
Segundo a Marisa, os resultados foram afetados pelo cenário de vendas fracas e concorrência acirrada em preços tanto nas lojas de ruas, quanto nas de shopping center, com muitos varejistas fazendo a liquidação de inverno na segunda quinzena de junho, enquanto a Marisa optou pelas promoções em julho. No período, o saldo de estoque aumentou, porque vendeu menos peças, recuo atribuído à queda no consumo e ao realinhamento de algumas categorias de produtos.

A rede de lojas perdeu mais um ponto de venda, ficando em junho com 388 unidades. As campanhas de marketing continuam a receber aumento nos investimentos . No trimestre, o destaque foi a ação para o Dia das Mães, para a qual foi contratada a atriz Tania Khalill e as duas filhas.

Quanto às coleções, a empresa varejista avalia que a estação de primavera-verão 2018, lançada no início de agosto, já se mostrou mais positiva e adequada à decisão da empresa de retornar o foco de sua estratégia para consumidoras da classe C.