Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Seleção de Idioma

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Economia

Jussara Maturo - 26/09/2017

Exportação segura déficit do setor

Aumento das vendas ao exterior de itens têxteis e de roupas equilibrou as contas, apesar do crescimento das importações em agosto.

Desde abril, as importações brasileiras de itens têxteis e vestuário perderam a força, tendo inclusive recuado em 2,95% em julho. Mas, em agosto, subiram quase 16% em relação ao mês anterior, alcançando US$ 461,88 milhões. O déficit setorial só não avançou mais como vinha ocorrendo a partir do início do ano porque em agosto as exportações cresceram nada menos que 70% e somaram U$ 199,47 milhões. Com essa variação, a balança comercial fechou o mês com saldo negativo em US$ 262,4 milhões, queda de 7% sobre julho.

Mesmo na comparação com agosto de 2016, o comportamento nas duas operações foi de alta. Com aumento de 8,39% em importações e de 17,23%, em exportações, informam dados do ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

As importações de roupas ajudaram a pressionar o déficit de agosto ao avançarem em relação a julho, mês em que tornou a subir depois de três meses em queda. O país importou US$ 125,34 milhões em roupas em agosto, expansão de 11%. E exportou quase 50% a mais que em julho, anotando US$ 13,74 milhões, de modo que o déficit de vestuário somou US$ 111,6 milhões, que correspondem a 42% do saldo negativo total do Brasil no setor têxtil e de confecção.