Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Seleção de Idioma

Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

Economia

Jussara Maturo - 05/10/2017

Produção de roupas e têxtil sobe em agosto

Desempenho do setor é o inverso do apresentado pela indústria em geral, cuja atividade caiu, interrompendo quatro meses seguidos de alta.

Diferentemente do que ocorreu em agosto do ano passado, em 2017 a produção de roupas e de produtos têxteis cresceu no mês. Com pequena alta de 0,2% em relação a julho, o setor têxtil manteve o viés de crescimento iniciado em abril. O aumento de 1,2% da indústria do vestuário acena com reação depois da queda abrupta registrada em julho, mostram os resultados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física, divulgada no início da semana pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A indústria como um todo teve desempenho negativo, com recuo de 0,8% em agosto, afetada em grande medida pela desaceleração do nível de atividade do setor de produtos alimentícios, que interrompeu quatro meses consecutivos de crescimento, aponta o IBGE. Mas, no mês, houve predomínio de setores produtivos em expansão. Dos 24 analisados pela pesquisa, oito acusaram queda na passagem de julho para agosto.

SOBRE AGOSTO DE 2016
De maneira geral, a indústria brasileira mostra sinais de reação na comparação com o nível de atividade do ano anterior. Em agosto de 2017, juntas as atividades sustentaram avanço de produção de 4% em relação a agosto de 2016. As confecções de roupas e acessórios aumentaram o ritmo em 4,7%, e a têxtil expandiu 5,4%.