Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Selecionar de Idioma

Sexta-feira, 20 de Julho de 2018

Internacional

Jussara Maturo - 21/12/2017

Cenário global para robôs na indústria têxtil

Pesquisa da Technavio prevê forte impulso no uso da tecnologia até 2021, incentivada pelos avanços dos smartphones, com sensores e câmeras miniaturizados

Ao traçar o panorama para o mercado global de robótica aplicada à indústria têxtil, a Technavio projeta forte avanço entre 2017 e 2011, prevendo taxa de expansão de 22% ao ano. Segundo o relatório do estudo, em 2016, foram as aplicações de robôs para transporte de produtos, como rolos e bobinas, e logística que dominaram o mercado, respondendo por participação de 49%. Manuseio de materiais dentro das fábricas representam outra categoria de aplicação que tem crescido. Costura é o terceiro segmento de aplicação mas com avanços tímidos, pela complexidade das tarefas a serem executadas por um robô e pelo alto custo de implantação.

A expectativa de robotização da costura ganhou combustível mediante o anúncio da empresa chinesa Tianyuan Garments Co. que ergueu uma fábrica para confeccionar camisetas, para grandes marcas, como a Adidas, no estado do Arkansas, nos Estados Unidos, com a promessa de ter 21 linhas automatizadas. Com investimento avaliado em US$ 20 milhões, a expectativa é que a fábrica automática entre em operação até o final de 2018.



Entre os fatores apontados como facilitadores desse avanço, a pesquisa da Technavio cita o forte crescimento dos smartphones, que incentivaram a produção de sensores e câmeras cada vez menores e melhores. Também avalia que o plano de desenvolvimento de cinco anos da China que coloca os investimentos em robótica como prioridade deverão ajudar na evolução do mercado. O estudo aponta ABB, Dematic Egemin, Neuenhauser Maschinenbau, Sewbo, SoftWear Automation e Universal Robots como os principais fornecedores para a indústria têxtil e de confecção.

Contudo, olhando para o mercado de robôs como um todo, a participação na indústria têxtil é ainda muito pequena. A maior base de robôs instalados é controlada pela indústria automotiva com 103 mil sistemas instalados em 2016, segundo dados do portal de estatísticas, Statista. A segunda maior aplicação pertence à indústria eletro-eletrônica, com 91 mil sistemas instalados.

De acordo com a Association for Advancing Automation (A3), só no mercado norte americano foram vendidos 27,294 mil robôs, nos primeiros noves meses de 2017, avaliados em US$ 1,47 bilhão. Esse volume representa 14% a mais em unidades e 10% em valores, na comparação com os primeiros nove meses de 2016, diz o relatório da A3.