Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Selecionar de Idioma

Segunda-feira, 25 de Junho de 2018

Economia

Jussara Maturo - 11/01/2018

Cai produção têxtil e de roupas em novembro

Black Friday não ajudou a indústria, que reduziu a atividade, diferentemente do que fez em igual mês de 2016

Depois de três meses seguidos de produção em alta, as confecções de vestuário pisaram no freio em novembro, com queda de 5,8% em relação a outubro. Foi um dos setores que mais reduziu atividade no mês, perdendo apenas para a área de produtos diversos que caiu 9%, de acordo com a Pesquisa Industrial de Produção Física, realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Também os fabricantes de itens têxteis produziram menos, com recuo de 1,6% em novembro, sobre o mês anterior, em sinal de que para a indústria dos dois setores a Black Friday teve pouco impacto.

De modo geral, novembro foi bom para a indústria brasileira, com alta de 0,20%, completando três meses de expansão. Segundo o IBGE, dos 24 ramos monitorados, 11 reduziram a produção em novembro, na comparação com outubro. A indústria farmacêutica foi a atividade que mais aumentou a produção, registrando crescimento de 6,5% no mês.

SOBRE 2016
Assim como aconteceu em outubro, também em novembro, as indústrias de roupas e de produtos têxteis apresentaram comportamento oposto ao verificado a igual mês de 2016, quando as empresas passaram a produzir mais. Mesmo assim, o volume produzido em novembro de 2017 é maior que o do ano anterior para a indústria têxtil que ampliou a produção em 3,5%, abaixo do índice geral, que aponta para crescimento de 4,7% da indústria como um todo, mostra a pesquisa do IBGE.

Apenas seis ramos pesquisados produziram menos que em novembro de 2016, entre os quais as confecções de vestuário, que reduziram o ritmo em 0,2%, registra o levantamento do IBGE.