Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Selecionar de Idioma

Quarta-feira, 20 de Junho de 2018

Varejo

Jussara Maturo - 05/04/2018

Inbrands acumula mais um ano de prejuízo

Pouco mais da metade das perdas foi registrada no último trimestre de 2017, quando o balanço ficou negativo em R$ 48,9 milhões

Pelo segundo ano consecutivo, a Inbrands encerra o exercício acumulando prejuízo. Em 2017, as perdas totalizaram R$ 90,4 milhões, afetadas sobretudo pelo resultado do último trimestre, quando a holding que controla sete marcas nacionais (Ellus, VR, Richards, Salinas, Mandi, Alexandre Herchcovitch e Bobstore) anotou prejuízo líquido de R$ 48,9 milhões. Para efeito de comparação, de outubro a dezembro de 2016, por exemplo, a perda foi de R$ 852 mil, para um rombo anual de R$ 96,63 milhões.



O balanço financeiro da companhia publicado mostra ainda queda de faturamento. A empresa teve receita líquida anual de R$ 714,17 milhões, redução de 13,5% sobre os R$ 825,69 milhões de 2016. A receita do quarto trimestre somou R$ 184,39 milhões, que correspondeu a encolhimento de 14,1% sobre igual período de 2016. Sobre a redução da receita bruta o relatório voltado aos investidores destacou que “foi motivada, principalmente, pela eliminação de vendas que não contribuíam para o fortalecimento e longevidade de nossas marcas”.

O comunicado ao mercado informa ainda que a companhia deixou de comercializar os produtos da marca Mandi, comprada junto com a Bobstore, em todos os canais (varejo, atacado, franquia e ecommerce). Desde o final de 2016, a companhia não informa mais o número de lojas que opera no varejo. O balanço também não incorpora os resultados da Tommy Hilfiger do Brasil, joint venture da Inbrands com a holding PVH Corp.