Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Selecionar de Idioma

Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

Lançamentos

Jussara Maturo - 07/05/2018

Buh reforça o jeans no inverno 2018

Marca de moda masculina destinada ao lifestyle do futebol de campo, para jogadores e fãs, acaba de lançar a coleção principal

Criada em 2015 por dois ex-jogadores de futebol de campo, Diego Navarro ou o Felipe Sanchez, a Buh lançou no final de abril a coleção de inverno World Cup no Museu do Futebol, que funciona dentro do complexo do Pacaembu, na cidade de São Paulo. A inspiração não poderia deixar de ser a Copa do Mundo, na Rússia, com o primeiro jogo marcado para 14 de junho. Com 60 peças ao todo, a nova coleção tem três entregas programadas.

O preview foi apresentado em fevereiro. A principal no fim de abril e a terceira será em junho, conta a estilista da marca, Kim Ford. A primeira experiência com jeans na linha foi na coleção de verão. Para o inverno, a modelagem fit das skinnies e as lavagens foram aperfeiçoadas para o perfil de consumo desse público, com o lançamento de um modelo em duas opções de efeitos de lavanderia. A intenção é expandir a oferta de jeans, com mais calças em denim e bermudas em sarja no verão de 2019, cujo preview a marca apresenta em agosto, para lançar a coleção principal em outubro.

COMEÇO COMO UMA INSTABRAND
Voltada ao público masculino, a Buh se define como uma marca inserida no lifestyle do futebol de campo, para ser usada por jogadores e fãs. O início foi de uma instabrand. Presenteados, os amigos jogadores começaram a postar fotos nas redes sociais usando camisetas e bonés da marca. E a procura foi aumentando. Desde o início, tem venda pela internet. No final do ano passado, a Buh abriu uma loja física de varejo, própria, de rua, no Tatuapé, bairro da zona leste.

Em 2018, a marca chegou à média de 10 mil peças por mês, com produção totalmente terceirizada. A perspectiva em estudo é ampliar presença no varejo físico pelo modelo de franquias, a partir do segundo semestre de 2018.

O inverno incorporou materiais, como com tecidos incorpados, moletom botonê, veludo molhado “que é associado ao feminino mas nosso público é bem informado sobre moda e vaidoso”, esclarece Kim. A modelagem segue a preferência pelos fits ajustados, tecidos elásticos, manga de camiseta estreita para ficar certinha no braço, conta a estilista.

O desfile no Museu do Futebol teve a participação de jogadores de futebol, como Jean e Hudson (do São Paulo) e Rafael Veiga (do Atlético Paranaense), que cruzaram a passarela acompanhados de crianças, vestindo camisetas, calças, agasalhos, jaquetas, cuecas e acessórios. As estampas trabalharam grafismos e padronagens que remetem à Copa do Mundo na Rússia.

GALERIA DE FOTOS

Ampliar
  • Foto 1
  • Foto 2
  • Foto 3