Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Selecionar de Idioma

Quinta-feira, 21 de Junho de 2018

Internacional

Redação - 01/06/2018

Denim Première Vision muda novamente

O formato anunciado prevê uma edição em Paris e outra alternando por outras capitais europeias, com a próxima sendo realizada em Londres, em dezembro

Ao longo de dez anos, a Denim Première Vision mudou de cenário algumas vezes. Começou em Paris, foi para Barcelona, voltou para Paris e, a partir da próxima edição, vai intercalar a capital francesa com outra metrópole europeia com vocação para a moda. A próxima edição voltada para o verão de 2020 será realizada em Londres, informou a organização da feira. As datas também mudarão. Como no início, a feira do segundo semestre vai ser montada nos primeiros dias de dezembro e não mais em meados de novembro, de forma a se adequar ao calendário de produção, dizem os organizadores.

A próxima edição da Denim Première Vision está marcada para 5 e 6 de dezembro e vai ocupar o galpão de eventos da Old Truman Brewery, espaço moderninho multiuso de Londres, onde há muito tempo funcionou uma cervejaria. A primeira edição de 2018 orientada ao outono/inverno 2019-20 foi realizada a semana passada em Paris, no Parc Floral, com 73 expositores e 1,4 mil visitantes. O novo formato de acordo com a organização do evento tem a ver com a necessidade de acompanhar as muitas mudanças vividas recentemente pelo mercado do jeans.



Na avaliação deles, o denim se afastou dos códigos vintage para se juntar ao mercado de moda, com a mesma dinâmica sazonal em termos de criação e desenvolvimento de produtos. Nessa transformação, reconhecem, as marcas especializadas foram atropeladas pelas grifes de moda de luxo em termos de inovação, grandes varejistas integraram o denim às suas coleções criativas, explorando novas facetas, com impactos sobre o cronograma de criação e produção.

Sob essa visão, a organização da feira Denim Première Vision acredita que o final de maio e o início de dezembro sejam datas mais adequadas para atender as demandas da indústria. “Nesses períodos, a cadeia de suprimentos tem as novas coleções completas e de seu lado as marcas e os varejistas podem fazer pedidos e promover ajustes no desenvolvimento final de suas coleções”, diz à empresa em comunicado ao mercado.