Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Selecionar de Idioma

Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

Produção Limpa

Redação - 11/06/2018

Senai Cetiqt incentiva criação de biostartups

Empresas iniciantes vão desenvolver dez projetos baseados na redução de resíduos industriais no mercado de moda

Um dos grandes problemas enfrentados pela indústria da moda é a destinação de resíduos dos produtos durante o processo de fabricação. Para propor soluções nessa área o Senai Cetiqt, com o apoio do Sebrae, lançou o projeto Biostartups Moda, estimulando ações ecológicas que ajudem as indústrias dos segmentos têxtil, de confecção, vestuário e acessórios a diminuir os rejeitos inerentes à produção. Segundo o Senai Cetiqt, o projeto surgiu de uma conversa com 30 empresários que apontaram como gargalos os resíduos fabris e a criação de produtos inovadores.

A iniciativa contará com dez equipes, formadas por três a seis alunos (ou ex-alunos) dos cursos técnicos, de graduação e pós-graduação do Senai Cetiqt, das áreas de moda e química. As equipes multidisciplinares contarão com o apoio técnico de um professor-orientador e um consultor do Instituto Senai de Tecnologia, do Rio de Janeiro, para a criação de projetos ligados a resíduos industriais e desenvolvimento de produtos inteligentes.



O Sebrae vai investir R$ 2 mil em cada equipe para a compra de insumos e matéria-prima necessária à elaboração das pesquisas, além de oferecer quatro cursos gratuitos voltados ao tema da sustentabilidade e inovação. Durante o desenvolvimento das pesquisas, os participantes poderão utilizar a infraestrutura de laboratórios do Senai Cetiqt.

Na primeira etapa, 16 equipes se inscreveram para participar do projeto. Todas terão que apresentar os temas propostos em um processo seletivo que passará por um comitê formado por membros do Cetiqt e do Sebrae. Os critérios para a escolha das dez equipes vencedoras são inovação, sustentabilidade e viabilidade econômica.

Os dez grupos escolhidos terão seis meses para desenvolver seus projetos que serão apresentados em novembro para empresários e executivos do setor de moda. As empresas que se interessarem pelos projetos, poderão comprá-los e aplicar em suas fábricas ou incubar biostartups para futuros desenvolvimentos. O Senai Cetiqt também prevê incubar essas novas empresas em seus laboratórios para a criação de futuros projetos para o mercado de moda.