Acesse o GBL Jeans

Esqueci minha senha

Cadastro

Selecionar de Idioma

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

Estilo

Redação - 26/07/2018

Jeans da Vicunha segue na Casa de Criadores

Do line-up geral, 13 marcas usaram tecidos fornecidos pelo fabricante para colocar as novidades na passarela do evento

Das marcas que desfilaram na nova edição da Casa de Criadores, que termina na noite dessa sexta-feira, 27 de julho, 14 usaram tecidos fornecidos pela Vicunha Têxtil para colocar as novidades na passarela do evento. Como de costume no evento, a maior parte dos estilistas recorreu à linha de sarjas da empresa, com uso de denim tendo menor participação nas coleções.

A Another Place, de Rafael Nascimento, que participou do evento pela segunda vez, usou a sarja Tech (100% algodão) em sua sexta coleção, caracterizada por criações sem gênero definido por não tomar as estações como referência. Tem peças básicas e modelagem mais rente ao corpo; trabalha o preto e o branco, mas lança itens em amarelo e prateado, como jaquetas e calças.

Para a quinta coleção, a Martins, Tom misturou grunge com roupa de dormir, em modelagem oversized. Incluiu robes e pantalonas, além de camisas e casacos amplos feitos de denim azul, trabalhados com respingos brancos em lavanderia.

A base Tech também foi escolha de Felipe Fanaia, para a jaqueta com fitas reflexivas e o macacão laranja. O desenvolvimento da coleção masculina foi inspirado na cultura emo, com elementos fetichista; as estampas foram criadas pelo ilustrador Luciano Maia e os bordados são de Yollanda Makeo.

De Diego Malicheski, a Rocio Canvas mostrou a coleção inspirada no escultor britânico Henry Moore e voltada para uma mulher de perfil muito urbano, com modelagem mais longe do que próxima ao corpo. Da Vicunha, o estilista usou o tecido Evian. As cores partem do off white chegando ao preto, com pinceladas de terracota, azul Klein e verde folha. As estampas exclusivas brincam com textura de rochas e remetem a uma visão idílica das árvores.

Na décima coleção, com a qual comemora cinco anos de mercado, Diego Fávaro criou itens tomando como referência coletes salva-vidas e bordados com padronagem irreverentes. Novamente, a sarja Tech sobe a passarela usada em laranja e amarelo. As cores da estação passam por preto, branco, cru, laranja, amarelo, verde, ferrugem, marrom.

A Ken-gá da paulista Lívia Barros lançou a coleção Tundra Tântrica, com modelos para mulheres. Entre os destaques, o macaqueer jeans em azul clarinho, o Lucy baby Blue. O brilho no denim veio do Missy Luminous.

A Phare 003, a nova coleção da Neriage, de Rafella Caniello mantém a água como elemento de inspiração, para criações de cortes suaves. A escolha da estilista recaiu para a sarja Creta, em preto, tecido com composição de algodão, modal e linho.

Para a nova coleção, o baiano Isaac Silva expõe o resultado de sua leitura sobre Xica Manicongo, escrava e primeira travesti do Brasil, símbolo de luta e resistência. Alternando preto e o branco, a coleção tem peças confeccionadas com Color Jeans Stretch, feita para ser estonada.

A D-Aura, de Lucas Menezes, e a Cajá, de Gabrila Cajado, são marcas que participam do Projeto Lab. A leveza das bases Bari Plus II, Maui e Evian (crepe 100% viscose) foram aplicadas em túnicas, casacos e kaftans. A coleção Conexões da Cajá mira mulheres de estilo urbano, recorrendo a uma cartela de cores vivas de pink, laranja, vermelho e azul royal para quebrar o cinza que predomina nas grandes metrópoles, descreve a estilista. Para a confecção, a marca usou sarja, moletom e malharia.

O lifestyle dos skatistas percorre a coleção que Igor Dadonna mostra na noite do último dia da Casa de Criadores, na sexta-feira, 27 de julho. Ele usa cores primárias e entre os modelos os destaques são as parkas e as jaquetas. A sarja Husky serviu para detalhes coloridos e a sarja superelástica Ariana dá efeito de couro.

Também no último dia, Heloisa Faria desfila coleção feminina com tecidos de camisaria, como a sarja Luca, em 100% algodão de fios penteados. A Vicunha forneceu tecido também para Caroline Funke.

Na primeira noite, a parceria foi com Alex Kazuo no desfile do Sou de Algodão, que apresentou um dos modelos de sua coleção verão 2019, que transitam entre o casual chic até trajes de festa. Da Vicunha usou tecido para um vestido preto e longo.

GALERIA DE FOTOS

Ampliar
  • Foto 1
  • Foto 2
  • Foto 3
  • Foto 4
  • Foto 5
  • Foto 6
  • Foto 7
  • Foto 8
  • Foto 9
  • Foto 10
  • Foto 11
  • Foto 12
  • Foto 13
  • Foto 14