Mobilidade deve influenciar a moda

Mobilidade deve influenciar a moda

WGSN prevê que com mais gente pedalando para evitar transporte público as marcas devem pensar em roupas versáteis, como skorts.

O medo de contágio por covid-19 alterou os hábitos, com a adoção de outros meios de mobilidade para evitar o transporte público. Os novos padrões de deslocamento deveriam influenciar a moda, alerta o WGSN em novo relatório de tendências. “Deverá haver uma demanda maior por itens versáteis, como blazers fáceis de embalar e o short-saia”, ressalta a agência. Isso porque uma das apostas é o aumento no uso de bicicletas nos grandes centros urbanos.

Por essa razão, as marcas deveriam conceber roupas que permitem pedalar com conforto, mas bacanas o suficiente para também trabalhar. Ou que quando dobradas não amarrotem. Para as mulheres, um bom lance são as skorts, shorts com aparência de saia.

O modelo invadiu as academias pré-pandemia. Porém, poderia funcionar no streetwear, com comprimento um pouco mais alongado e em tecidos, como um denim.

Outra opção para os novos meios de mobilidade seriam as bermudas bem soltas. Dão aparência de saia, e poderiam ser usadas tanto no verão, como no inverno com botas longas.

Para os homens, a atenção recai especialmente sobre as calças. O modelo pode ser skinny, com denim elastizado. É até bom para não enroscar na corrente. Contudo, a modelagem deve garantir cintura no lugar, de forma que a calça não escorregue para baixo. Ou que o usuário perca carteira ou celular no trajeto pedalando.

BOOM DE BICICLETAS NO BRASIL

A produção de bicicletas no Brasil que totalizou 63.908 unidades em agosto reforça os novos meios de mobilidade. Segundo a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), aumento de 4,3% sobre julho. “Com a pandemia da covid-19, estamos vivendo um boom de vendas, já que o uso da bicicleta é um modo de evitar aglomerações, comuns no transporte público. Nesse cenário, mesmo trabalhando acima de sua capacidade, as fabricantes globais de peças não têm condições de atender à demanda das fabricantes brasileiras e de outros países”. A declaração é de Cyro Gazola, vice-presidente do segmento de bicicletas da entidade.

MARCAS INTERNACIONAIS

Desde o verão internacional passado, as grifes de roupas femininas já recolocaram as skorts no cenário da moda, assim como as bermudas mais largas (ou shorts trouser). As opções aumentaram no verão 2020.

Tem modelagens com saia na frente e short na parte de trás. Ou saia que esconde um short por dentro. Muda de cara dependendo do calçado. Assim, tênis para pedalar e sandália de salto alto para o ambiente de trabalho.

GALERIA DE FOTOS

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider